Resultado da Busca no Site

38 itens encontrados para ""

Posts do blog (20)

  • LAI garante princípio da publicidade nos processos licitatórios para prefeituras do Acre

    A obrigatoriedade de publicação na internet do edital de abertura do processo licitatório trouxe inúmeros benefícios especialmente aos licitantes, órgãos de controle e sociedade em geral. A lei 12.527/2011, denominada lei de acesso à informação pública, em seu artigo 8º, estabeleceu a obrigatoriedade de publicação dos editais de licitação na rede mundial de computadores e tem por objetivo regular um preceito constitucional, o acesso a informação, previsto no inciso XXXIII do artigo 5º, inciso II, do § 3º do artigo 37 e no § 2º do artigo 216 da Constituição Federal. Nos termos do novo arcabouço legal, os órgãos dos três poderes (executivo, legislativo, judiciário), desde 2011, tiveram que se adequar a nova realidade, para acertadamente, aumentar a publicidade nos processos licitatórios, especialmente com o uso da internet. Para se ter uma noção, a Constituição Federal, em seu artigo 37, diz que a publicidade é um dos princípios a serem obedecidos pela Administração Pública, ao lado dos de legalidade, impessoalidade, moralidade e eficiência. Este artigo, visa analisar a importante inovação direcionada ao início da fase externa das licitações, especialmente no que tange a disponibilização da publicação do edital e anexos ou da expedição de cartas-convite (este último abolido na nova lei de licitações nº 14.133/2021). Destacando o art. 8º da Lei 12.527/2011, instrumento que inova sobre a presente análise, temos o seguinte teor do dispositivo legal: "Art. 8º. É dever dos órgãos e entidades públicas promover, independentemente de requerimentos, a divulgação em local de fácil acesso, no âmbito de suas competências, de informações de interesse coletivo ou geral por eles produzidas ou custodiadas. "§ 1º Na divulgação das informações a que se refere o caput, deverão constar, no mínimo:[...] "IV - informações concernentes a procedimentos licitatórios, inclusive os respectivos editais e resultados, bem como a todos os contratos celebrados; "§ 2º Para cumprimento do disposto no caput, os órgãos e entidades públicas deverão utilizar todos os meios e instrumentos legítimos de que dispuserem, sendo obrigatória a divulgação em sítios oficiais da rede mundial de computadores (internet)". [grifo meu] Perceptível, o art. 8º da LAI, determina expressamente a obrigatoriedade dos órgãos e entidades da administração pública efetuarem a divulgação dos editais de licitações na internet, e ainda, vai além, determina a divulgação do resultado do processo licitatório e publicação dos contratos que vierem a ser celebrados. Um ponto a destacar é que a lei cita publicação de "Contratos" ou seja, pode ser publicado o extrato do contrato, mas este não substituii o contrato; embora garanta ainda mais transparência ao ato público da fase externa do processo licitatório. Sem dúvida nenhuma, o artigo 8º é um grande avanço na continua luta que se trava em direção à moralidade dos processos licitatórios. A obrigatoriedade de publicar o edital na internet é claramente uma maneira de lhe dar maior publicidade, o que facilitará o acompanhamento deste procedimento por toda a sociedade, assim a LAI aumenta a obrigação da administração pública de manter a total transparência de seus atos, a divulgação na internet do edital, resultado, e contrato celebrado como condição essencial para o bom andamento do processo licitatório. O edital de licitação é o meio pelo qual a administração pública divulga a abertura do processo licitatório, estabelecendo os requisitos para a participação no certame, definindo o objeto a ser licitado e os requisitos necessários do contrato a ser celebrado, convidando todos os interessados a disputar a licitação. Importantíssimo destacar que a administração pública deve cumprir integralmente os princípios da legalidade, ou seja, não é facultado à publicação de seus atos, é uma obrigação imposta em decorrência de legislação específica. A importância da LAI para as prefeituras do Estado do Acre Antes de entrar em vigor a lei federla nº 12.527/2011, a publicação dos editais na internet não era uma obrigação legal. Em especial, a publicação do edital na internet contribuir para que o procedimento licitatório tenha uma transparência muito maior, dando grande ênfase aos princípios da publicidade e da competitividade, que sempre devem prevalecer nas disputas que envolvam o interesse público. Assim, empresas locais do município e região, do Estado do Acre e do país, podem ter acesso aos editais e as condições de participação, e se julgarem pertinente a participação, formalizar um representante legal para sua participação, óbvio, desde que cumpra todas as exigências ali estabelecidas (habilitação jurídica, técnica, regularidade fiscal e trabalhista entre outros) ou até mesmo, possa pedir esclarecimento ou impugnar o ato convocatório e edital, se houver qualquer vício. Destaca-se ainda, que as exigências estabelecidas na nova normativa, vem estimulando e facilitando que o cidadão exerça seu direito de impugnar o edital, regra esta, esculpida no § 1º do artigo 41 da Lei nº 8.666/93, válida até 1º de abril de 2023, quando entrará em vigor integralmente a Lei 14.133/2021. "Art. 41. A Administração não pode descumprir as normas e condições do edital, ao qual se acha estritamente vinculada. § 1º Qualquer cidadão é parte legítima para impugnar edital de licitação por irregularidade na aplicação desta Lei, devendo protocolar o pedido até 5 (cinco) dias úteis antes da data fixada para a abertura dos envelopes de habilitação, devendo a Administração julgar e responder à impugnação em até 3 (três) dias úteis, sem prejuízo da faculdade prevista no § 1º do art. 113". Com a divulgação do edital na internet o cidadão não é mais necessário acionar o órgão licitante, o que gerará benefícios para ele e economia de tempo e recursos para a administração. Isso significa uma maior participação do cidadão na gestão pública, na fiscalização, no monitoramento e no controle da administração pública. É sem dúvida nenhuma um mecanismo de prevenção da corrupção. A publicidade do edital deverá ser efetuada com estrita observância dos preceitos legais que regem a matéria, pois como visto anteriormente visam assegurar a competitividade da forma mais ampla possível, possibilitando que um número ilimitado de pessoas possa tomar conhecimento da abertura da licitação, o que será essencial para que a administração pública possa selecionar a proposta mais vantajosa sob o prisma de seu interesse. O não cumprimento deste requisito por parte da administração pública tornará todo o processo licitatório nulo, o que significa dizer que seus atos não poderão ser convalidados, pois estamos falando de uma nulidade absoluta, que não se convalida pela vontade das partes, pois haverá ofensa a preceito de ordem pública. É importante ressaltar que a nova legislação não surgiu do nada, trata-se do resultado de um grande e doloroso processo histórico, que teve inicio com a promulgação da Constituição Federal de 1988. A lei de acesso a informação é um instrumento que a sociedade passou a possuir para controlar com inteligência os atos da administração pública. No Acre, 21 municípios adotaram o uso desta normativa e vem se destacando em transparência pública, em vários aspectos, especialmente no que tange as licitações públicas, garantindo ao cidadão acesso em um único local, dos atos normativos como aviso, edital, anexos, contrato, termos de adjudicação, homologação das licitações públicas gerais. Ainda há de se falar, que consequente a pandemia da covid-19, com a já divulgação das informações, foi mais simples adequar o processo referente a Lei 13979/2020, onde permanece a obrigação da transparência em todos os atos praticados com as regras, em divulgar em site oficial de forma pública de pelo menos o nome do contratado, o número do CNPJ, valor e prazo do contrato, garantindo ainda aos órgãos de controle interno e externo, prioridade de análise e manifestação às compras relacionadas ao enfrentamento da covid-19. Ao final, conclui-se que a obrigatoriedade de publicação na internet do edital de abertura do processo licitatório trará inúmeros benefícios para a administração e para o administrado. Tornando o processo licitatório mais transparente e vantajoso para todos. Ranking de Transparência Pública Atual do Acre Avaliação Exercício 2021 https://www.encurtador.com.br/ajoG4 Fonte: Decorp (prof. Demétrios Batista da Silva)

  • (.gov.br) Contas de e-mails institucionais com extensão governamental

    De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), muitas Prefeituras e Câmaras ainda utilizam e-mails com extensões adversas, como a .com, a .net, entre outros. A CNM alerta ainda que e-mails enviados com essas extensões, não passam pelos processos de confirmação de autenticidade impostos pelos órgãos federais que garantem a eficácia da informação. A utilização de endereços de e-mails com extensão .gov.br para a comunicação eletrônica das Prefeituras e Câmaras Municipais é de suma importância. Identifica a Prefeitura ou a Câmara sem deixar dúvidas de que se trata de uma instituição do governo e ainda comprova a veracidade das informações contidas nas mensagens. Ao contratar a DECORP a Prefeitura ou Câmara Municipal terá total autonomia para criar e gerenciar contas de e-mails com extensão governamental. Basta apenas que a Prefeitura ou Câmara Municipal solicite o registro do domínio junto ao órgão ou empresa responsável pelos domínios governamentais do seu estado e peça para direcionar para nossos servidores de DNS. Vamos imaginar uma cidade fictícia chamada DECORP no estado do ACRE. A Prefeitura envia a nós a solicitação solicitando a conta de e-mail para o registro do domínio decorp.ac.gov.br, direcionado para nossos servidores. Após o registro do domínio, através do SIG - Sistema Integrado de Gerenciamento, qualquer funcionário da Prefeitura, com permissões de acesso, poderia criar inúmeras contas de e-mails com a extensão decorp.ac.gov.br. Para o prefeito poderia ser, prefeito@decorp.ac.gov.br, para o assessor jurídico, juridico@decorp.ac.gov.br, etc. Como já foi dito, estes e-mails seriam criados de forma autônoma, pelos próprios funcionários da Prefeitura, sem a necessidade de enviar ofícios, formulários, ou outro tipo de comunicado para nenhum órgão ou empresa. Autonomia e praticidade para criar e gerenciar contas de e-mails, um, dos inúmeros benefícios oferecidos pela DECORP!

  • É dever da prefeitura informar como gasta o dinheiro público e prestar contas

    #Participação: Fique alerta! É dever da prefeitura informar aos cidadãos como é gasto o dinheiro público. E, caso a prefeitura não cumpra com a sua tarefa, o cidadão pode encaminhar denúncia a instituições parceiras da sociedade civil, as quais têm o dever de receber e processar as denúncias encaminhadas, como CGU, TCU, TCE, MPF, entre outras. Sua participação faz a diferença. Baixe as cartilhas da CGU sobre controle social e saiba como acompanhar a utilização dos recursos públicos em seu município: https://bit.ly/2ZFyIEP

Ver todos

Página(s) (18)

  • Acesse a Central de Ajuda e Suporte Técnico da| Decorp

    Central de Suporte Técnico da Decorp ​O que está procurando? Categorias​​ Mail E-mail Tudo sobre a configuração dos e-mails Acesse seus e-mails pelo endereço https://webmail-seguro.com.br/ Phone Portais das Prefeituras e Câmaras Municipais Tudo sobre transparência pública e publicações Atendimento presencial suspenso ​ Devido a pandemia da covid-19 e os aumentos de casos no Estado do Acre, suspendemos as visitas e os atendimentos presenciais, para segurança de nossos colaboradores e clientes. ​Assista as vídeo aulas ​ Antes de abrir o seu chamado, verifique se sua dúvida ou problema pode ser resolvida com uma das nossas dicas por vídeo. Não sendo resolvido, pode abrir o seu chamado através do menu fale conosco ou e-mail suporte@decorp.com.br ou chatbot localizado no canto inferior direito desta página ou pelo whatsapp (68) 98427-7326.

  • Colaboradores da Decorp

    Nossa força, nosso time Hitalina Nara 'Nara' ​ Iniciou a pós-graduação na modalidade de Master Business Administration (MBA) com duração de 480 horas, em Comunicação e Transparência Pública (12 meses - Fevereiro de 2022 a fevereiro de 2023). ​ Curso Superior Tecnológico (CST) em Redes de Computadores pelo Centro Universitário Uninorte/AC. Italita Fernanda 'Ita' ​ Iniciou a pós-graduação na modalidade de Master Business Administration (MBA) com duração de 480 horas, em Comunicação e Transparência Pública (12 meses - Fevereiro de 2022 a fevereiro de 2023). ​ Bacharel em Administração pelo Centro Universitário Uninorte/AC. CRA/AC ativo. Talyciane Nascimento 'Aninha' ​ Selecionada para a graduação em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Acre (UFAC). Demétrios Batista 'professor' ​ Iniciou a pós-graduação na modalidade de Master Business Administration (MBA) com duração de 480 horas, em Comunicação e Transparência Pública (12 meses - Fevereiro de 2022 a fevereiro de 2023). Mestre em direção estratégica de tecnologias da informação pela Universidad Europea Del Atlântico, Espanha. MBA em Gestão Estratégica de Negócios pelo Centro Universitário Una/MG. Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Anhanguera/MG. ​ Técnico em Processamento de Dados pelo Colégio Brasileiro/MG. ​ ​

  • Termos e Condições

    Termos e Condições Os termos e condições descrevem como a DECORP regula o uso do seu site oficial disponível em https://www.decorp.com.br . Por favor, leia as informações a seguir com cuidado de forma a entender as nossas práticas referentes ao uso do website. A DECORP poderá alterar os Termos a qualquer momento, informando sobre sua alteração através dos meios de comunicação disponíveis. Recomendamos que você verifique o website com frequência, a fim de se atualizar sobre a versão atual e as versões anteriores dos Termos. 1 – POLÍTICAS DE PRIVACIDADE A nossa política de privacidade encontra-se disponível aqui e explica-lhe como nós utilizamos os seus dados pessoais. Ao utilizar o nosso website, você reconhece que tem conhecimento e aceita as nossas políticas de privacidade e a forma como processamos os seus dados. 2 – A SUA CONTA Ao usar o nosso website, você fica responsável por assegurar a confidencialidade da sua conta, senha e outros dados. Não poderá passar a sua conta a terceiros. Nós não nos responsabilizamos por acessos não autorizados que resultem de negligência por parte do utilizador (dono da conta). Caso você partilhe a sua conta, a DECORP está no direito de terminar o serviço, ou cancelar a sua conta e remover seus dados. 3 – SERVIÇOS O website permite que você use os serviços disponíveis no website. No entanto, não é permitido utilizar esses serviços com propósitos ilegais. Nós poderemos, em alguns casos, estipular um valor para poder utilizar o website. Todos os preços serão publicados separadamente nas páginas apropriadas no website. Poderemos, em alguns casos, e a qualquer momento, mudar os valores para poder aceder. Poderemos, também, utilizar sistemas de processamento de pagamentos que terão taxas de processamento de pagamentos. Algumas dessas taxas poderão ser apresentadas quando você escolher um determinado meio de pagamento. Todos os detalhes sobre as taxas desses sistemas poderão ser encontrados em seus respectivos websites. 4 – SERVIÇOS DE TERCEIROS O website poderá incluir links para outros websites, aplicações ou plataformas. Nós não controlamos os websites de terceiros e não seremos responsáveis por conteúdos e outros tipos de materiais incluídos nesses websites. Nós deixamos esses disponíveis para você e mantemos todos os nossos serviços e funcionalidades no nosso website. 5 – USOS PROIBIDOS E PROPRIEDADE INTELECTUAL Nós concedemos a você uma licença revogável, intransferível e não exclusiva para acessar e usar o nosso website de um dispositivo de acordo com os Termos. Você não deve usar o website para fins ilegais, ou proibidos. Você não pode usar o website de forma a que possa desabilitar, danificar ou interferir no website. Todo o conteúdo presente no nosso website, incluindo texto, código, gráficos, logos, imagens, vídeos, software utilizados no website (doravante e aqui anteriormente o “Conteúdo”) é propriedade da DECORP, ou dos seus contratados e protegidos por lei (propriedade intelectual) que protegem esses direitos. Você não pode publicar, partilhar, modificar, fazer engenharia reversa, participar da transferência ou criar e vender trabalhos derivados, ou de qualquer forma usar qualquer um dos Conteúdos. A sua utilização do website não lhe dá o direito de fazer qualquer uso ilegal e não permitido do Conteúdo e, em particular, você não poderá alterar os direitos de propriedade ou avisos no Conteúdo. Você deverá usar o Conteúdo apenas para seu uso pessoal e não comercial. A DECORP não concede a você nenhuma licença para propriedade intelectual dos seus conteúdos. 6 – MATERIAIS DA DECORP Ao publicar, enviar, submeter, ou efetuar upload do seu Conteúdo, você estará cedendo os direitos do uso desse Conteúdo a nós, com a finalidade de desenvolvimento do nosso negócio, incluindo, os direitos de transmissão, exibição pública, distribuição, execução pública, cópia, reprodução e tradução do seu Conteúdo e publicação do seu nome em conexão com o seu Conteúdo. Nenhuma compensação será paga com relação ao uso do seu Conteúdo. A DECORP não terá obrigação de publicar ou desfrutar de qualquer Conteúdo que você possa nos enviar, podendo remover seu Conteúdo a qualquer momento sem qualquer aviso. Ao publicar, fazer upload, inserir, fornecer ou enviar o seu Conteúdo, você garante e declara que possui todos os direitos sobre seu Conteúdo. 7 – ISENÇÃO DE CERTAS RESPONSABILIDADES As informações disponíveis através do website podem incluir erros tipográficos ou imprecisões. A DECORP não será responsável por essas imprecisões e erros e não faz declarações sobre a disponibilidade, precisão, confiabilidade, adequação e atualidade do Conteúdo contido e dos serviços disponíveis no website. Na medida máxima permitida pela lei aplicável, todos os Conteúdos e serviços são fornecidos ‘no estado em que se encontram’. A DECORP se isenta de todas as garantias e condições relativas a esse Conteúdo e a esses serviços, incluindo garantias e provisões de comercialização e adequação a um determinado propósito. 8 – INDENIZAÇÃO Você concorda em indenizar, defender e isentar a Companhia, seus gerentes, diretores, funcionários, agentes e terceiros, por quaisquer custos, perdas, despesas (incluindo honorários de advogados), responsabilidades relativas, ou decorrentes de sua fruição ou incapacidade para aproveitar o website, ou os seus serviços e produtos da DECORP a sua violação dos Termos, ou a sua violação de quaisquer direitos de terceiros, ou a sua violação da lei aplicável. Você deve cooperar com a DECORP na afirmação de quaisquer defesas disponíveis. 9 – CANCELAMENTO E RESTRIÇÃO DE ACESSO A DECORP pode cancelar ou bloquear o seu acesso ou conta no website e os seus respectivos serviços, a qualquer altura, sem aviso, no caso de você violar os Termos e Condições. 10 – DIVERSOS As leis que regem os Termos devem ser as leis substantivas do país onde a DECORP está estabelecida, exceto as regras de conflito de leis. Você não deve usar o Website em jurisdições que não deem efeito a todas as disposições dos Termos. Nenhuma parceria, emprego ou relacionamento de agência estará implícito entre você e a DECORP como resultado dos Termos ou uso do Website. Nada nos Termos deverá ser uma derrogação ao direito da DECORP de cumprir com solicitações ou requisitos governamentais, judiciais, policiais ou requisitos relacionados ao seu usufruto do website. Se qualquer parte dos Termos for considerada inválida ou inexequível de acordo com a lei aplicável, as cláusulas inválidas ou inexequíveis serão consideradas substituídas por cláusulas válidas e exequíveis, devendo ser semelhantes à versão original dos Termos e outras partes e seções do Contrato. Termos serão aplicáveis a você e à DECORP. Os Termos constituem o acordo integral entre você e a DECORP em relação ao desfrute do website, substituindo todos os anteriores ou comunicações e ofertas, sejam eletrônicas, orais ou escritas, entre você e a DECORP. A DECORP e suas afiliadas não serão responsáveis por uma falha ou atraso no cumprimento de suas obrigações quando a falha, ou atraso, resultarem de qualquer causa além do controle razoável da DECORP, incluindo falhas técnicas, desastres naturais, bloqueios, embargos, revoltas, atos, regulamentos, legislação ou ordens de governo, atos terroristas, guerra ou qualquer outra força fora do controle da DECORP. Em caso de controvérsias, demandas, reclamações, disputas ou causas de ação entre a DECORP e você, em relação ao website, aos Termos ou outros assuntos relacionados, você e a DECORP concordam em tentar resolver tais controvérsias, demandas, reclamações, disputas, ou causas de ação por negociação de boa-fé e, em caso de falha de tal negociação, exclusivamente através dos tribunais do país onde a Companhia está estabelecida. 11 – RECLAMAÇÕES Estamos empenhados em resolver quaisquer reclamações sobre a forma como recolhemos ou usamos os seus dados pessoais. Se você gostaria de fazer uma reclamação sobre estes Termos ou nossas práticas em relação aos seus dados pessoais, entre em contato conosco através do e-mail: suporte@decorp.com.br Responderemos a sua reclamação dentro do prazo de 30 dias. Esperamos resolver qualquer reclamação que seja levada ao nosso conhecimento, no entanto, se você achar que a sua reclamação não foi adequadamente resolvida, você se reserva no direito de entrar em contato com a autoridade supervisora de proteção de dados local. 12 – INFORMAÇÃO DE CONTATO Agradecemos os seus comentários ou perguntas sobre estes Termos. Você pode nos contatar através do e-mail: suporte@decorp.com.br ou do nosso fale conosco .

Ver todos